Expressões Idiomáticas

SilentIdea 4.0
Aumente seu vocabulário com jogos de associação, testes dirigidos e mensagens subliminares de reforço na tela do micro.

Veja aqui expressões idiomáticas de uso comum nos principais idiomas e também testes para verificar seu conhecimento e exercitá-los com estas expressões.

Selecione um idioma dos exibidos abaixo e clique em uma das letras para ver a lista de palavras iniciadas pela letra. Clique então em uma palavra da lista para ver as expressões que contêm a palavra no idioma selecionado.

Inglês Francês
 
A      B      C      D      E      F      G      H      I      J      K      L      M      N      O      P      Q      R      S      T      U      V      W      X      Y      Z

Expressões idiomáticas são recursos que ganham novos sentidos conotando e ultrapassando seus significados literais quando usados em contextos determinados. Como por exemplo "dar uma mãozinha" significando ajudar.

Você percebe que o seu texto precisa de algo para agradar ao leitor, mas não consegue identificar o que tanto falta exatamente?

Talvez a solução seja usar as expressões idiomáticas, um recurso linguístico essencial no Marketing que pode ajudar qualquer conteúdo fraco a dar a volta por cima.

Se você não quer abrir mão do seu material, leia este artigo. Na sequência, nós vamos explicar o que são as expressões idiomáticas e mostrar de que maneira você pode adotá-las em sua redação.

Chegou a hora de por mãos a obra! Vamos em frente?

O que são expressões idiomáticas

Expressões idiomáticas são recursos que ganham novos sentidos conotando e ultrapassando seus significados literais quando usados em contextos determinados. Como por exemplo “estar com a cabeça nas nuvens” com o sentido de estar distraído.

Por isso, a sua interpretação deve ser feita de maneira geral, sem ter que observar cada elemento que compõe a sentença. Muitas vezes, essas expressões não podem ser traduzidas e só podemos compreendê-las avaliando o contexto em que foram utilizadas.

Você pode até não perceber, mas usamos as expressões idiomáticas a todo instante: nas conversas, nos jornais, nas revistas, nos programas de rádio e de televisão, nas propagandas, nos livros, nas músicas, nos filmes…

Isso quer dizer que elas não se restringem a situações específicas, muito menos a grupos sociais. As expressões idiomáticas são uma parte muito importante da comunicação escrita e falada, tanto formal quanto informal.

Quando pensamos na escrita e em questões gramaticais, elas exercem papéis variados e podem assumir função de orações completas, adjetivos, substantivos, verbos e interjeições.

Expressões idiomáticas ou Idiomatismo

Bom, os dois termos fazem referência ao mesmo recurso, que conta com a vivência cultural e com valores conotativos para construir um novo sentido para a frase.

Eles são o contrário das expressões composicionais, que são montadas e só têm significado quando cada palavra é analisada individualmente e os sentidos usuais são combinados para mostrar o todo.

Por que usar expressões idiomáticas

O motivo que nos leva a usar expressões idiomáticas é o desejo de acrescentar algo nas mensagens, um elemento que a linguagem “convencional” nem sempre é capaz de oferecer.

Acontece que, na prática, as expressões idiomáticas têm diversas funções, como você verá a seguir.

Enfatizar uma frase

As expressões idiomáticas são também um recurso literário, e como tal têm a função de aumentar o impacto do que foi dito. Veja os exemplos a seguir:

O deputado ficou furioso e começou a desferir ofensas diretas ao seu adversário.

Em um ataque de fúria, o deputado perdeu a linha e vociferou contra o seu adversário.

Percebe que no segundo caso há muito mais potência do que no primeiro? Pois é, assim é possível chamar a atenção do leitor e acrescentar um estímulo à frase.

Acrescentar sutileza a uma sentença

Em algumas situações, as palavras podem ser muito duras. As expressões idiomáticas podem ter um efeito eufemista em diversas circunstâncias. Veja:

O jogador percebeu que estava na hora de se aposentar.

O jogador percebeu que estava na hora de pendurar as chuteiras.

Não apenas nos textos, mas em situações cotidianas, o uso desse recurso pode trazer sutileza e evitar ofensas, minimizar um fato ou diminuir a intensidade da interpretação.

Enfatizar a intensidade dos nossos sentimentos

Outra função das expressões idiomáticas é enfatizar um sentimento. Pense nos exemplos a seguir:

Meu pai não merece meu perdão. Quando criança, ele me abandonou.

Meu pai não merece meu perdão. Quando criança, ele me deixou a ver navios.

Na segunda frase, há um choque mais profundo para o ouvinte/leitor. Ou seja, o sentimento foi exaltado.

Adicionar humor ou ironia ao que escrevemos ou dizemos

O humor é um recurso muito importante em qualquer situação em que exista a comunicação. Usar as expressões idiomáticas para tornar um discurso mais engraçado é uma ótima forma de entreter o receptor. Por exemplo:

Lúcia estava muito animada na última festa da empresa.

Lúcia soltou a franga na última festa da empresa.

Pobre Lúcia. Provavelmente teve uma ressaca daquelas no dia seguinte.

Reforçar um bom domínio do idioma

Certamente, a utilização desse recurso revela que o autor tem muito mais conhecimento acerca da língua na qual o texto foi proclamado (seja ele verbal ou não verbal). Veja os exemplos a seguir:

Renato presenciou o crime, mas estava disposto a não denunciá-lo.

Renato presenciou o crime, mas estava disposto a fazer vista grossa.

Renato, aliás, seria enquadrado como cúmplice.

Ironizar

A ironia é um valioso recurso linguístico. Muitas vezes, ela pode ser valiosa e tornar o texto mais rico. Esse é um recurso muito utilizado por colunistas, como Diogo Mainardi e Arnaldo Jabor, por exemplo.

Você agiu bem. Beijar os pés de quem o apunhalou pelas costas é uma ótima saída.

Quem nunca, né?

Insinuar

Palavras entreditas são aquelas modificadas propositalmente para terem duplo sentido. Elas servem para evitar situações constrangedoras ou fazer sugestões indiretas.

É claro que eu posso ajudá-lo. Mas sabe como é, uma mão lava a outra.

Aproximar do leitor

Por fim, as expressões idiomáticas também podem ser um recurso valioso para aproximar-se da sua persona. A partir do momento em que você as conhece bem, é possível utilizá-las para uma comunicação direcionada.

Graças às dívidas, minha tia está em uma situação muito complicada.

Graças às dívidas, minha tia está pisando em ovos.

Como usar as expressões idiomáticas

O segredo para usar essas expressões em seus conteúdos é conseguir adequar a expressão à linguagem utilizada e às caraterísticas da sua persona. Os termos devem ser incluídos de forma natural e genuína, sem ser de maneira forçada ou informal demais para o assunto do conteúdo.

Por se tratar de expressões que dizem sobre a cultura de uma região ou de um país, por exemplo, é sempre bom ter cuidado. Saber se seu público consegue identificar sem grandes esforços o sentido da frase é o primeiro passo.

Outra boa sugestão é conferir se já são expressões cristalizadas, ou seja, se o sentido entendido é o mesmo para todos. Evite usar expressões muito recentes ou restritas dos meios digitais e aposte em termos mais comuns da fala, alguns mais antigos e com sentidos fáceis de serem compreendidos. Nós utilizamos alguns nesse post, como: encher os olhos, dar a volta por cima e botar para quebrar. Esses são bem famosos, não é mesmo?

Dicas para usar expressões idiomáticas

Sendo um recurso linguístico avançado, as expressões idiomáticas podem ser desastrosas quando mal utilizadas. Afinal, a característica principal de uma boa comunicação é que haja compreensão. E você não quer que o seu leitor fique confuso, não é mesmo?

Por isso, a seguir veja algumas dicas para falhas no processo de comunicação com o receptor:

1. Use-as com moderação

Um texto recheado de expressões idiomáticas pode acabar embaralhando a mente do leitor. Por isso, é preciso utilizá-las com sabedoria e em momentos específicos. Seu uso deve ser moderado e, claro, cumprir o objetivo esperado.

2. Adeque-se à sua persona

Nem todos os seus leitores estão familiarizados com todas as expressões idiomáticas. Se a sua audiência é composta por um conjunto de jovens, por exemplo, dificilmente entenderão frases como “dar jarjão” ou “apanhar a pata”, muito utilizadas antigamente.

O mesmo vale para segmentações geográficas e demográficas. Saber se comunicar com o seu público é essencial em uma estratégia de marketing.

3. Contextualize

Ao utilizar esse recurso, há um elemento muito importante a ser considerado: o contexto. Pense duas vezes ao usar ironias, principalmente. Na linguagem textual, especialmente, esse é um mecanismo que pode ser mal interpretado e ter o resultado contrário.

Leve em consideração também o seu público fiel. Muitas vezes, seus leitores já compreendem o seu estilo de texto e sabe exatamente o que você quer dizer. Porém, várias pessoas estarão lendo o seu conteúdo pela primeira vez e podem ter uma má impressão sobre o que você escreve.

4. Escolha bem os canais onde utilizá-las

A internet é um ambiente vasto. Saber onde e quando utilizar as expressões idiomáticas é muito importante para que elas atinjam o seu máximo potencial.

Em redes sociais de caráter informal, elas são muito bem-vistas. Facebook, Instagram e YouTube, por exemplo. Em outros, como o LinkedIn ou grupos profissionais na rede social de Zuckerberg, é preciso mensurar a utilização.

O mesmo vale para o tema. Em textos de entretenimento você pode observar uma grande quantidade de expressões, enquanto em assuntos mais sérios, elas são mais escassas.

Por isso, ao criar o seu conteúdo, é importante pensar se a frase será entendida por leitores que vivem fora dos nossos limites geográficos. Por exemplo: alguém que vive no sul do Brasil pode não fazer ideia do que é “quebrar a tripa gaiteira”. Por outro lado, boa parte dos nordestinos vai entender que essa expressão é o mesmo que gargalhar sem controle.

 

Controle financeiro
Com contas a pagar, receber, extratos, balanços, pesquisas de saldos, clientes, fornecedores.
http://www.cashpreview.com.br

 

Reprograme sua mente
Usando o gerador de mensagens subliminares para auto-ajuda enquanto usa o micro nas tarefas do dia-a-dia.
http://www.silentideas.com

 

Promérito - cargos e salários
Consultoria, cursos e manuais para a criação do plano de cargos e salários da sua empresa.
http://www.promerito.com.br